Solenidade de Pentecostes | “O Espírito ordena todas as coisas”

1 Cor 12,3b-7.12-13 

 Irmãos: Ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor a não ser no Espírito Santo. Há diversidade de dons, mas um mesmo é o Espírito. Há diversidade de ministérios, 

mas um mesmo é o Senhor. Há diferentes atividades, mas um mesmo Deus que realiza todas as coisas em todos. A cada um é dada a manifestação do Espírito em vista do bem comum. Como o corpo é um, embora tenha muitos membros, e como todos os membros do corpo, embora sejam muitos, formam um só corpo, assim também acontece com Cristo. De fato, todos nós, judeus ou gregos, escravos ou livres, fomos batizados num único Espírito, para formarmos um único corpo, e todos nós bebemos de um único Espírito. 

Read More

Novena de Pentecostes | Dia 9: “O Noivo das almas”

Se nas últimas meditações conhecemos e amamos o Espírito Santo como o Amigo e Guardião de nossas almas, hoje queremos contemplá-Lo como o Esposo de nossas almas. 

Todas as expressões de amor na esfera humana têm seu ponto de partida no próprio Deus. Assim, podemos fazer essa bela comparação, considerando o Espírito Santo como o Noivo que corteja nossa alma. 

Ao falar da amizade com o Espírito Santo, enfatizamos a familiaridade do relacionamento e Sua proximidade benevolente.

Read More

Novena de Pentecostes | Dia 8: “O guardião de nossas almas”

Depois de abrirmos as portas para que o Espírito Santo revele Seus dons em nós, passaremos a conhecê-Lo como o “Guardião de nossas almas”. Também poderíamos chamá-lo de “Guardião do tesouro”, porque nossa alma é de fato o grande tesouro que nosso Pai nos confiou, que o Cordeiro de Deus comprou com seu sangue para libertá-la do cativeiro (1Pe 1,18-19) e que o Espírito Santo deseja iluminar e fazer florescer com grande poder. 

Read More

Novena de Pentecostes | Dia 6: “O Espírito Santo e Maria”

Se a vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos no Pentecostes marca a hora do nascimento da Igreja, então sua descida sobre Maria em Nazaré marca o início da obra de salvação (cf. Lc 1,35). 

A Igreja nos ensina que Maria foi preservada do pecado original em vista do Salvador que nasceria dela. Esse é o dogma da Imaculada Conceição: que, por uma graça especial de Deus, a Virgem Maria manteve o estado de inocência do Paraíso. Assim, podemos descobrir como o Espírito Santo a encheu e como ela O recebeu com toda a abertura de seu ser, o que foi sua contribuição indispensável para que essa união sobrenatural pudesse ocorrer. Não havia nenhum obstáculo entre Maria e o Espírito Santo; nenhuma reserva, nenhuma barreira de pecado, nenhuma resistência; somente receptividade e entrega total. Assim, Maria pôde conceber o Verbo Encarnado que o Espírito Santo gerou nela. 

Read More

Novena de Pentecostes | Dia 5: “O povo de Deus”

“Dai à vossa Igreja, que espera e deseja, vossos sete dons. 

Dai em prêmio ao forte uma santa morte, alegria eterna.” 

Os servos de Deus, o povo de Deus… Quem pertence a eles? Do ponto de vista da vocação, todas as pessoas pertencem ao povo de Deus, pois ele quer que todos sejam salvos (1Tm 2,4). É por isso que ele enviou seu próprio Filho ao mundo, para que pudesse levar os homens de volta para casa e torná-los seus filhos.   

Read More